Agência de investimento do Brasil antevê grande participação dos empresários brasileiros em África

12 November 2009

Lisboa, Portugal, 12 Nov – Os empresários brasileiros começam a aperceber-se do valor dos mercados africanos, sendo de esperar um grande envolvimento do Brasil nas economias daqueles países, particularmente os de língua portuguesa, afirmou quarta-feira em Lisboa o presidente da Apex-Brasil.

“Temos consciência de que temos de avançar muito. Basta olhar para a política da China em relação a Angola e Moçambique, por exemplo. Mas os empresários brasileiros começam a dar-se conta do valor desses mercados”, diz Alessando Teixeira, presidente da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex) em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa.

A política para África é recente, tendo-se iniciado só em 2003, mas, “com certeza nos próximos anos vai-se ver uma participação cada vez maior do Brasil em África, sobretudo nos países de língua portuguesa”, afirma.

Alessandro Teixeira recorda que “já existe um fórum criado com essa intenção”, do qual a China faz parte, por causa de Macau, e da reunião que houve, em Maio, pode deduzir-se que “será cada vez maior a participação do Brasil nas economias angolana, moçambicana, cabo-verdiana, etc”.

A Apex está a abrir escritórios de representação em Luanda e Bruxelas [onde vai concentrar o trabalho com os países membros da União Europeia] e já abriu em Pequim, Moscovo, refere o seu presidente, para frisar que “o Brasil veio para ficar na economia mundial”. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH