Consulado de Angola em Macau pretende alargar jurisdição à província de Guangdong

12 November 2009

Macau, China, 12 Nov – O consulado-geral de Angola em Macau vai apresentar a Pequim uma proposta de alargamento da sua jurisdição à província vizinha de Guangdong, a fim de responder ao interesse manifestado por empresários chineses em investirem em Angola, afirmou quarta-feira o cônsul-geral.

À margem da celebração no território do 34º aniversário da independência de Angola, Rodrigo Pedro Rodrigues adiantou que os consulados gerais de Angola em Macau e Hong Kong vão “procurar sensibilizar as autoridades chinesas para o alargamento da jurisdição do consulado de Macau a Guangdong, que é uma província muito pujante, com uma economia muito forte”.

“Tanto Macau como Hong Kong têm sentido pressão de muitos investidores e empresas do sul da China interessadas em investir em Angola”, acrescentou o vice-cônsul, justificando a opção de Macau para o alargamento do raio de acção a Guangdong com o papel da região como plataforma de ligação entre os países de língua portuguesa e a China.

O consulado-geral de Angola em Macau foi criado em 2007, no âmbito da designação de Macau como plataforma económica e comercial entre os países de língua portuguesa e a China, para “responder aos numerosos pedidos de empresários interessados em pesquisar oportunidades de negócio e investir em Angola e solucionar problemas dos cidadãos angolanos a residir em Macau”, disse o diplomata. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH