Brasil exporta tecnologia para criação de camarão em viveiro para Cabo Verde

13 November 2009

Fortaleza, Brasil, 13 Nov – Uma experiência brasileira no cultivo de camarões em viveiro vai reproduzida em Cabo Verde com base numa parceria, afirmou quinta-feira em Fortaleza um quadro da empresa Universo Pescados do Ceará.

“Vamos unir tecnologia brasileira e recursos holandeses para construir um viveiro de camarão na Ilha de São Vicente”, adiantou à agência noticiosa portuguesa Lusa o engenheiro de pesca Fabiano Lima.

Lima adiantou que o projecto está orçado em cerca 1,35 milhões de euros, sendo 50 por cento (não reembolsáveis) do programa Private Sector Investment (PSI/EVD), um fundo do governo holandês que destina recursos para projectos em países emergentes.

Os restantes 675 mil euros, segundo Lima, serão divididos entre a Universo Pescados e a cabo-verdiana Sucla, especializada no processamento de pescados, empresas que constituíram a parceria.

“A construção do viveiro de camarão terá início em Janeiro de 2010 e deverá estar operacional ainda em Maio”, assinalou o engenheiro, ao apontar que 120 dias depois será possível fazer a primeira captura.

Fabiano Lima disse ainda que o viveiro deverá produzir 80 toneladas por ano, numa primeira fase, valor que deverá aumentar posteriormente para 140 toneladas por ano.

A Universo Pescados, localizada em São Gonçalo do Amarante, a 60 quilómetros de Fortaleza, está no mercado há 4 anos e actua ainda na importação e exportação de alimentos específicos para a piscicultura e carcinicultura.

A Universo já trabalha noutro projecto com a parceira cabo-verdiana, para a criação de tilápia que vai servir de isca na captura de atum. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH