Empresa Nacional de Ferro de Angola vai retomar exploração de minério em Cassinga

16 November 2009

Lubango, Angola, 16 Nov – O reinício da exploração do minério de ferro na região de Cassinga pela Empresa Nacional de Ferro (Ferrangol) vai permitir a criação de 10 mil postos de trabalho directos nos próximos quatro ano, afirmou em Lubango o presidente da empresa.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, Diamantino Azevedo disse que o projecto de exploração e de transformação de minério ferro em Cassinga, dividido em três fases, a curto, médio e longo prazos, vai, numa primeira fase, gerar três mil postos de trabalho, número que irá aumentando com a conclusão das fases.

Diamantino Azevedo informou que o projecto, cujo investimento está condicionado à aprovação governamental, na perspectiva de uma parceria público-privada, poderá arrancar dentro de dois anos com a exploração de dois milhões de toneladas de concentrado de minério de ferro/mês.

Avançou que parte do produto será transformado em Angola e o remanescente exportado, o que implicará a produção de 400 mil toneladas de aço/mês.

“Na segunda fase, isto é a médio prazo, pensamos produzir dez milhões de toneladas de um derivado do minério do ferro para a exportação, sendo o remanescente utilizado no país, em particular na Jamba Mineira (Cassinga Nova)”.

A produção de minério de ferro na Jamba paralisou na década de 80 em consequência da guerra civil. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH