Comércio entre a China e os países de língua portuguesa em queda de 26,21 por cento até Outubro

3 December 2009

Macau, China, 3 Dez – O comércio entre a China e os países de língua portuguesa caiu 26,21 por cento entre Janeiro e Outubro para 50,23 mil milhões de dólares em relação ao período homólogo de 2008, de acordo com dados oficiais da administração chinesa de alfândegas.

Apesar da queda, assistiu-se em Outubro a alguma recuperação face a Setembro, quando a quebra foi de 29,27 por cento e tinham sido apuradas trocas no valor de 43,53 mil milhões de dólares.

Os dados indicam que a China vendeu para os oito países de língua portuguesa produtos no valor de 14,74 mil milhões de dólares e importou dos mesmos países bens no valor de 35,48 mil milhões de dólares.

Os números dos primeiros dez meses de 2009 traduzem quebras homólogas nas exportações chinesas de 30,19 por cento e nas importações da China de 24,42 por cento.

O Brasil continua a ser o principal parceiro lusófono da China com um volume de trocas comercias de 34,76 mil milhões de dólares, menos 18,60 por cento do que entre Janeiro e Outubro de 2008.

As exportações da China para o Brasil totalizaram 10,86 mil milhões de dólares – menos 34,60 por cento – enquanto que as importações chinesas atingiram 23,90 mil milhões de dólares, menos 8,2 por cento.

Com Angola, o segundo parceiro chinês entre os países de língua portuguesa, as trocas comerciais atingiram 13,11 mil milhões de dólares, menos 42,80 por cento do que nos primeiros dez meses de 2008, com as compras chinesas a fixarem-se em 11,08 mil milhões de dólares – menos 46,20 por cento – e as vendas a totalizarem 2,03 mil milhões de dólares, menos 12,80 por cento.

Para Portugal, o terceiro parceiro comercial da China, seguiram mercadorias chinesas no valor de 1,53 mil milhões de dólares contra compras chinesas de 377,3 milhões de dólares, valores que traduzem uma quebra de 20,40 por cento nas vendas chinesas e uma subida de 18,90 por cento nas vendas de Portugal para a China.

A China estabeleceu a Região Administrativa Especial de Macau como a sua plataforma para o reforço da cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa em 2003, ano em que criou o fórum que reúne ao nível ministerial de três em três anos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH