Air China passou a controlar 80,86 por cento do capital da Air Macau

7 December 2009

Hong Kong, China, 7 Dez – A Air China injectou 158,7 milhões de patacas (19,8 milhões de dólares) no capital da Air Macau elevando a sua participação na transportadora de Macau de 51 para 80,86 por cento, informou sexta-feira a companhia aérea chinesa.

Em comunicado divulgado sexta-feira pela Bolsa de Valores de Hong Kong, a Air China adianta que alguns dos accionistas optaram por não acompanhar a operação harmónio decidida em Assembleia Geral realizada em Abril passado.

Nessa operação, o capital da Air Macau seria de início reduzido de 400 milhões de patacas para 1 milhão, a fim de absorver prejízos, e posteriormente elevado para 400 milhões de patacas, através da emissão de 1,99 milhões de acções ordinárias e 2 milhões de acções sem direito a voto ao preço unitário de 100 patacas.

Terminada a operação, a estrutura accionista da Air Macau ficou constituída pela China National Aviation Company – Macau com 80,86 por cento, Seap – Serviços, Administração e Participações com 0,1 por cento, Sociedade de Turismo e Diversões de Macau com 14 por cento, Evergreen Airways com 0,025 por cento estando os restantes 0,0125 por cento nas mãos de “outros accionistas”.

As grandes alterações à estrutura accionista ocorreram com a Seap – Serviços, Administração e Participações, uma parceria entre a TAP – Air Portugal e o Banco Nacional Ultramarino, que passou de 20 por cento para 0,1 por cento, a Evergreen de Taiwan que passou de 5 por cento para 0,025 e os “outros accionistas”, de 5 por cento para 0,0125.

O comunicado da Air China, a que a agência MacauNews teve acesso, informa que antes desta operação tinha adquirido acções representando 1,25 por cento do capital a pequenos accionistas, aumentando a sua participação na empresa para 52,25 por cento.

A Air Macau, que iniciou a sua actividade comercial em Novembro de 1995, apresentou um prejuízo de 416 milhões de patacas em 2008. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH