Moçambique com crescimento de 6,5 por cento, acima do previsto, diz Banco Central

10 December 2009

Maputo, Moçambique, 10 Dez – A economia moçambicana tem resistido aos impactos da crise mundial, com um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 6,5 por cento, acima dos 5,9 previstos para 2009, afirmou quarta-feira em Maputo um administrador do banco central.

“O impacto da crise financeira à escala mundial tem estado a afectar a economia do país mas ainda assim o crescimento real do PIB está a situar-se acima daquilo que eram as nossas previsões iniciais”, disse o administrador do Banco de Moçambique Waldemar de Sousa.

De Sousa lembrou que o Banco Central moçambicano tinha previsto, no final do ano passado, um crescimento económico de 5,9 por cento, para o ano corrente, meta revista, mais tarde, para 4,3 por cento.

“Mas o que temos estado a observar é que no primeiro trimestre deste ano o PIB cresceu 5,9 por cento, no segundo trimestre 6,1 por cento e no terceiro 6,5 por cento. Ou seja, o crescimento do PIB está, de facto, em linha com as previsões iniciais consubstanciadas no Plano Económico-Social do Governo (moçambicano), que fazia um prognóstico de crescimento na ordem de 6,5 por cento”, disse.

Waldemar de Sousa, que é igualmente porta-voz do Banco de Moçambique, considerou “caso de sucesso” o registo de crescimento do PIB em redor dos 6,5 por cento num quadro de crise financeira à escala global.

Os sectores mais dinâmicos que contribuem para que Moçambique alcance estes resultados são os de serviços financeiros com 18 por cento, administração pública com 13,2 por cento, agricultura (9,6 por cento), hotéis e restaurantes (8,6 por cento), construção (oito por cento), e transportes e comunicações (4,3 por cento).

Mas, a indústria transformadora, suportada pelas indústrias de bebida, tabaco e cimento, “está a ter um crescimento negativo de 5,2 por cento”, apontou o administrador do Banco de Moçambique.

“Estamos ainda a investigar as razões dos subsectores que estão a levar a indústria transformadora a ter um desempenho bastante abaixo da dinâmica dos restantes sectores”, disse. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH