Consórcio chinês vai construir 145 mil habitações sociais em Angola em dois anos

18 December 2009

Luanda, Angola, 18 Dez – O governo de Angola lançou quinta-feira na zona do Camama, município do Kilamba Kiaxi (Luanda), um empreendimento imobiliário de 145 mil focos habitacionais avaliado em 174 milhões de dólares norte-americanos.

Localizada na zona da auto-estrada periférica de Luanda e da estrada de Camama, a área habitacional foi planeada para ser a mais nova cidade satélite da capital angolana, tem capacidade para albergar 350 mil pessoas,

O ministro das Obras Públicas, Higino Carneiro, que lançou o empreendimento denominado “Projecto de Infra-estruturas do Camama”, anunciou que o mesmo ficará concluído em 24 meses.

O complexo residencial que será construído por um consórcio chinês, incluiu áreas de lazer e infra-estruturas sociais, designadamente escolas, centro de saúde, estabelecimentos comerciais, água canalizada, luz eléctrica, rede de drenagem, arruamentos e iluminação pública.

As infra-estruturas ao longo dos eixos estruturantes da vila residencial de Camama serão construídas num percurso de 26 quilómetros.

Esteve presente na cerimónia do início dos trabalhos o embaixador da República Popular da China em Angola, Zhang Bolun.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH