Portmil reforça presença na banca e telecomunicações em Angola

21 December 2009

Luanda, Angola, 21 Dez – A sociedade angolana Portmil está a reforçar a sua posição nos negócios da banca e nas telecomunicações, disputando o controlo da Movicel com a chinesa ZTE.

Fonte da Movicel afirmou ao Novo Jornal que a Portmil Investments é já o maior accionista da operadora de telecomunicações móveis angolana, parceira estratégica da ZTE, com uma fatia de 40 por cento do capital.

Através do processo de privatização da Movicel assumiram posições de destaque no capital, além da Portmil, a Modus Comunicare (19 por cento), Ipang (10 por cento), Lambda Investments (6 por cento) e Novatel, S.A. (5 por cento).

O Estado angolano ainda detém 20 por cento do capital, através da Angola Telecom (18 por cento) e dos Correios de Angola (2 por cento).

A Movicel prevê migrar a sua plataforma de comunicações móveis de CDMA para GSM, mas para tal precisa de realizar um volumoso investimento em tecnologia e em capital humano, que terá de ser suportado pelos accionistas.

De acordo com o jornal angolano, as recentes movimentações no seio da Movicel vieram frustrar a ambição da ZTE, que contava adquirir 31 por cento da operadora de telecomunicações.

Tendo-se associado à Movicel como “parceiro estratégico internacional” e “gestor operacional”, a multinacional chinesa do sector das telecomunicações pondera mesmo abandonar a empresa, segundo fonte da ZTE.

Na semana passada, o Banco Espírito Santo de Angola anunciou a venda de 24 por cento do seu capital à Portmill Investimentos e Telecomunicações.

Esta percentagem foi adquirida pela sociedade angolana por 375 milhões de dólares, tendo o BES de Portugal obtido uma mais-valia líquida de 180 milhões de euros com a venda.

A Portmill é o segundo parceiro institucional angolano com participação no capital do banco, dado que a Geni já detinha 20 por cento do BESA.
(macauhub)

MACAUHUB FRENCH