Governo de Moçambique autoriza instalação de fábrica de papel da portuguesa Portucel

23 December 2009

Maputo, Moçambique 23Dez– O Governo de Moçambique concedeu hoje Sociedade de Desenvolvimento Florestal e Industrial, Portucel, 173 mil hectares de terreno para o plantio de eucaliptos, com vista à construção de uma fábrica de pasta de papel na província da Zambézia, centro.

O projecto, que ficará localizado nos distritos de Ile e Namarrói, na província da Zambézia, deverá ter a capacidade de produção de aproximadamente um milhão de toneladas de papel por ano.

A iniciativa do grupo português surge no âmbito do processo de expansão e internacionalização da Portucel, um dos maiores produtores de papéis finos não revestidos da Europa.

O Conselho de Ministros de Moçambique autorizou também a empresa Lúrio Green Resources S.A, de capitais noruegueses, a desenvolver um projecto de plantação de eucaliptos estimado em 2.2 mil milhões de dólares, que será implantado nos distritos de Mecuburi, Ribáuè e Nampula, norte de Moçambique.

A empresa, com direito de uso e aproveitamento da terra de uma área de 126 mil hectares, investirá 2 mil milhões de dólares para as infra-estruturas industriais e os restantes 209 milhões de dólares na área florestal.

Um outro projecto pertencente à Sociedade Quifel Energy Moçambique Lda do cultivo de girassol e soja para a produção de óleo vegetal será firmado numa área de 10 mil hectares, em Gúruè, província da Zambézia, centro do país.

O projecto, avaliado em 17.4 milhões de dólares deverá empregar permanentemente 148 pessoas e sazonalmente cerca de mil.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH