Macau uma das economias mais livres do mundo

21 January 2010

Washington, Estados Unidos, 21 Jan – Macau surge como uma das economias mais livres da Ásia no «ranking» do centro de estudos Heritage Foundation, onde a economia de Hong kong é considerada a mais livre do mundo, escreve hoje a agência MacauNews.

Macau surge logo depois do Japão, em 20.º lugar, com 72,5 pontos, que indicam uma economia geralmente livre, e Taiwan na 27.ª posição.

O «ranking» do centro de estudos norte-americano Heritage Foundation mede o nível de liberdade económica de 179 mercados, tendo por base a avaliação do ambiente empresarial, comercial e fiscal de cada economia, a par da situação monetária, de investimento, corrupção, financeira, laboral, dos direitos de propriedade e os gastos dos respectivos governos.

No topo da lista surge a Região Administrativa Especial de Hong Kong, com 89,7 pontos, seguida de Singapura (86,1 pontos), Austrália (82,6), Nova Zelândia (82,1) e Irlanda (81,3) como os cinco mercados mais livres do mundo.

No que toca aos Países de Língua Portuguesa, Portugal está classificado no 62º lugar, seguido de Cabo Verde no 78º lugar. Moçambique em 111º lugar, o Brasil em 113º, São Tomé em 149º, Angola em 154º e Timor –Leste classificado com a 164ª posição.

O estudo reconhece o ”regime fiscal competitivo” de Hong Kong, o “respeito pelos direitos de propriedade e um mercado laboral flexível, a par de uma mão-de-obra qualificada e altamente motivada, que tem estimulado a prosperidade e inovação da economia da Região”.

A pesquisa elogia ainda Hong Kong como “um dos principais centros financeiros e empresariais do mundo”, que apresenta um quadro legal para o sector financeiro “transparente e eficaz”, mantendo-se como o segundo destino asiático que acolhe mais investimento directo estrangeiro.

A China ocupa a 140.ª posição do «ranking» da Heritage Foundation, com 51 pontos, que se referem a uma economia que, de forma geral, não é livre. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH