FMI considera satisfatório desempenho do governo da Guiné-Bissau

28 January 2010

Bissau, Guiné-Bissau, 28 Jan – O desempenho macroeconómico do governo da Guiné-Bissau em 2009 foi “satisfatório”, afirmou quarta-feira em Bissau o chefe de uma delegação do Fundo Monetário Internacional para anunciar um acordo preliminar de financiamento para os próximos 3 anos.

Ao efectuar o balanço da missão de avaliação, o chefe da delegação do FMI, Paulo Drumond, afirmou que a instituição considera satisfatório o desempenho global em 2009, apesar das condições adversas tanto internas como externas, e adiantou que se algumas medidas forem encetadas em 2010 o país poderá ter mais apoios.

Paulo Drumond anunciou a existência de um “acordo preliminar de financiamento” do FMI ao programa do governo para os próximos três anos, que deverá ser assinado em Março.

No âmbito do programa, o governo prevê a realização das reformas na administração pública, no sector da defesa e segurança e na criação de melhorias de investimento para o sector privado.

O chefe da missão do FMI defendeu que se a Guiné-Bissau tiver “um bom desempenho” ao abrigo do acordo, terá boas hipóteses de atingir “o ponto de conclusão” ainda em 2010, ou seja a sua inclusão na lista de países beneficiários da iniciativa HPPIC (sigla inglesa para designar países pobres e altamente endividados).

A dívida externa da Guiné-Bissau está calculada em mais de 1,5 mil milhões de dólares e desde 2001 que o país tem tentando, sem sucesso, cumprir com os critérios prévios para que possa ser incluída no grupo.

Paulo Drumond afirmou que se a Guiné-Bissau atingir “o ponto de conclusão” verá a sua dívida perdoada em 700 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH