Economia de Macau deverá ter caído 2,6 por cento em termos reais em 2009, escreve o Economist

25 February 2010

Macau, China, 25 Fev – A economia de Macau deverá ter registado uma quebra real de 2,6 por cento em 2009, de acordo com um estimativa publicada no mais recente relatório sobre Macau da The Economist Intelligence Unit (EIU).

No entanto, os relatores da EIU antecipam uma retoma económica significativa este ano e em 2011, quando o Produto Interno Bruto em termos reais crescerá à volta de 10 por cento ao ano, condicionada ao início de novos projectos ligados aos casinos.

Segundo a agencia noticiosa Macauhub a EIU adianta que a evolução económica de Macau está, no entanto, muito dependente da política de concessão de vistos da China.

Desde 2004 que os surtos de crescimento económico coincidiram com a abertura de novos casinos em Macau, havendo agora uma espera mais longa por alguns dos novos empreendimentos.

Mas essa espera, pode ler-se no relatório, pode ser uma pausa bem-vinda uma vez que o território terá agora oportunidade para resolver alguns dos problemas infra-estruturais.

A EIU recorda depois que Macau permanece um mercado de viagens de um dia para jogar em casino e que as atracções não relacionadas com o jogo têm-se deparado com uma procura fraca, fazendo com que apenas 5 por cento das receitas seja delas proveniente, contra 50 por cento em Las Vegas.

Mas os novos projectos que irão abrir assim que a construção seja retomada poderão fazer com que o modelo de Macau se aproxime mais do de Las Vegas, com, por exemplo, mais feiras comerciais e conferências.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH