Governo de Cabo Verde quer apostar na marca Cabo Verde enquanto destino turístico

25 February 2010

Praia, Cabo Verde, 25 Fev – O governo de Cabo Verde quer “registar” a marca “Cabo Verde” enquanto destino turístico, adequar a legislação e regulação no sector e criar um Observatório do Turismo, afirmou quarta-feira na Praia o primeiro-ministro José Maria Neves.

Aa abertura do 1.º Fórum “Onda Cabo Verde”, iniciativa que se enquadra no Plano Estratégico de Turismo (PET), que visa aumentar as receitas em divisas, combater o desemprego e equilibrar as contas do Estado, o primeiro-ministro disse que a ideia da marca é um projecto “estruturante” para o posicionamento do arquipélago como destino turístico e para aumentar a competitividade comparativamente a outros concorrentes, possibilitando ainda elaborar estratégias promocionais.

Sobre a actualização da legislação, que data do início da década de 1990, o projecto do governo cabo-verdiano conta com o apoio de um conjunto de consultores, que se encontram na Praia justamente com esse fim.

Nesses pressupostos, acrescentou José Maria Neves, a nova legislação visa aumentar a competitividade, nomeadamente com a aprovação da Lei de Bases do Turismo, das Agências de Viagens e Turismo, Estatuto da Indústria Hoteleira e Similares, Lei de Utilidade Turística, Turismo da Natureza, Turismo no Espaço Rural e o de Prestadores de Serviços no setor.

O PET, promovido pelo Ministério da Economia cabo-verdiano, conta com a parceria do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT) de Portugal.

Actualmente, o arquipélago dispõe de cerca de 7 000 camas e registou, em 2008, 1,8 milhões de dormidas, correspondentes a cerca de 330 mil turistas.

Os dados referentes a 2009 estão na fase final de análise, devendo, de acordo com o director-geral do Turismo de Cabo Verde, Carlos Pires Ferreira, ter crescido comparativamente a 2008. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH