Companhia aérea de bandeira de Moçambique LAM vai recomeçar a voar para a Europa

26 February 2010

Moçambique, Maputo, 26 Fev – A companhia aérea de bandeira de Moçambique, a Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), pretende retomar os voos intercontinentais, numa primeira fase para Lisboa, Portugal, até ao final do ano, afirmou quinta-feira em Maputo o director financeiro da empresa.

A rota Lisboa-Maputo é operada actualmente pela transportadora aérea TAP Portugal e, ao abrigo de um acordo de “code-sharing”, a LAM tem direito a um certo número de lugares em cada voo.

À margem da cerimónia de atribuição de prémios às agências de viagens, concurso ganho pelo décimo ano consecutivo pela Cotur, Jeremias Tchamo recordou que a empresa está gradualmente a modernizar a sua frota, substituindo os Boeing 737-200 com aparelhos Bombardier 400 e Embraer 190 adquiridos ao Brasil.

Ao todo, a LAM adquiriu seis aviões novos, quatro dos quais, adquiridos no Brasil, já entregues, num esforço global que ascende a 100 milhões de dólares.

Tchamo disse ainda que a empresa adicionou uma nova rota regional em finais de 2009, Luanda, Angola, e informou ter sido já solicitado ao Instituto de Aviação Civil de Moçambique a concessão de novas rotas, incluíndo Maputo-Cidade do Cabo (actualmente explorado pela South African Airways – SAA), Tete-Joanesburgo e Nampula-Nairobi.

O director financeiro não mencionou a concorrência, mas a recente liberalização do espaço aéreo de Moçambique significou que a rota Maputo-Joanesburgo já não pode ser dividida entre a LAM e a SAA, tendo a empresa TTA-Airlink começado a explorar esta rota a 14 de Fevereiro passado.

O monopólio da LAM nas rotas domésticas também está prestes a acabar uma vez que a TTA-Airlink já anunciou pretender começar a voar de Maputo para Tete, Nampula e Beira no futuro próximo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH