Petrolífera angolana Sonangol interessada na exploração petrolífera em São Tomé e Príncipe

26 February 2010

Luanda, Angola, 26 Fev – A Sonangol está interessada na exploração de petróleo em São Tomé e Príncipe caso esta se revelar “atractiva”, afirmou quinta-feira em Luanda o presidente da petrolífera estatal angolana.

Manuel Vicente apontou como formato mais provável para a entrada da Sonangol em São Tomé e Príncipe um investimento conjunto entre as petrolíferas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O primeiro leilão de blocos na Zona Económica Exclusiva (ZEE) são-tomense realiza-se a 2 de Março, em Londres.

Neste consórcio poderão entrar, de acordo com o presidente da Sonangol, além da angolana, as petrolíferas brasileira Petrobras, portuguesa Galp Energia e ainda a companhia Nacional de petróleos de São Tomé e Príncipe.

“Falou-se, mas sem nada de concreto ainda, numa abordagem de se fazer um investimento comum no âmbito da CPLP, a Sonangol, a Petrobras, a Galp e a companhia de petróleos de São Tomé”, disse Manuel Vicente.

No entanto, fonte da petrolífera brasileira disse recentemente que não participará no concurso público para exploração petrolífera a ser lançado pelo governo de São Tomé e Príncipe em Março, mas sem avançar explicações.

Manuel Vicente sublinhou o facto de a Sonangol ter uma presença antiga e em diversos sectores em São Tomé para justificar o interesse em estar em todos os negócios ligados aos petróleos neste país.

“Estamos em São Tomé há muitos anos, há laços estreitos, temos uma presença empresarial uma posição de destaque e não estamos só no petróleo. Assinámos em 2009 um acordo para ficar com a zona franca e a exploração do aeroporto”, apontou.

No que toca à questão petrolífera, a Sonangol, adiantou Manuel Vicente, “tem estado mais a prestar um trabalho de consultoria ao governo para estruturação do seu quadro legal na área petrolífera e a definição de uma estratégia mais consentânea com a realidade do ponto de vista da exploração petrolífera”.

“Mas estamos interessados em estar presentes nas licitações de blocos em São Tomé”, reiterou. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH