Brasil deverá recomeçar a exportar carne de vaca para a China no segundo semestre

10 March 2010

São Paulo, Brasil, 10 Mar – Os primeiros embarques de carne de vaca brasileira para a China deverão ocorrer a partir doo segundo semestre do ano, disse ao jornal económico DCI o director executivo da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec).

“Estamos prontos para o negócio, mas como o governo chinês é lento no processo de aprovação, acredito que devamos começar a exportar apenas no segundo semestre do ano”, disse ainda Otávio Cançado, recordando que o reinício dos embarques ocorre cinco anos depois da paralisação total e 14 anos depois do início das negociações bilaterais.

Em Fevereiro, a China reconheceu 16 estados brasileiros livres de febre aftosa e, de momento, aguarda o envio de uma lista com 19 entrepostos frigoríficos – entre eles 14 indicados pelo próprio país e cinco que já exportam carne processada – para serem aprovados pelas suas regras sanitárias.

Desde 2005, a China restringiu a compra de carne bovina do Brasil após a descoberta de focos de febre aftosa no Mato Grosso do Sul, embora o impasse do comércio de carnes entre ambos os países exista há 14 anos.

Depois da assinatura do protocolo de intenções em 2002, a China chegou a abrir o mercado em 2004, porém, com o surto de febre aftosa em 2005, as negociações cessaram.

Devido ao potencial de consumo do mercado chinês, a Abiec estima que o país deva ficar entre os primeiros colocados na importação de carne bovina brasileira, aumentando, ainda mais, a procura do sector que está em plena recuperação.

“A China deve atingir os valores de Hong Kong, que é o quinto maior comprador de carne bovina do Brasil”, diz Cançado, precisando que entre Janeiro e Fevereiro Hong Kong importou 24,564 mil toneladas de carne de vaca (em carcaça) com o valor de 55,693 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH