Terminal de carvão da Matola, Moçambique, duplicou a capacidade de processamento para 4 milhões de toneladas/ano

10 March 2010

Maputo, Moçambique, 10 Mar – O terminal de carvão da Matola duplicou a capacidade de processamento de carga de 2 para 4 milhões de toneladas por ano, estando em marcha um novo projecto de expansão para 6 milhões de toneladas, informou o jornal Notícias, de Maputo.

No âmbito do mesmo plano de desenvolvimento, o grupo sul-africano Grindrod, proprietário do terminal, está a negociar com a companhia ferroviária sul-africana Transnet a fim de obter garantias de que disporá do número de vagões suficiente para proceder ao escoamento do carvão e de magnetite.

Nas actuais condições e de acordo com dados divulgados pela Maputo Corridor Logistics Initiative (MCLI), o terminal de carvão da Matola recebe navios com capacidade até 45 mil toneladas, devendo o projecto de desenvolvimento em curso permitir que atraquem no cais de minérios da Matola navios com capacidade até 250 mil toneladas.

Para permitir a entrada de navios com esta capacidade o porto deverá ser dragado até uma profundidade de onze metros, operação que, de acordo com a Grindrod, deverá ficar concluída até finais de Setembro próximo.

Os investimentos que culminaram com a duplicação da capacidade do terminal de carvão da Matola correspondem à primeira e segunda fases do projecto de desenvolvimento daquela infra-estrutura, ficando, para a terceira fase, a ser concluída até Agosto próximo, a componente que levará o porto a uma capacidade de processamento de seis milhões de toneladas de carga por ano.

A Grindrod iniciou, entretanto, um estudo de viabilidade económica para aferir o potencial do mercado relativamente ao projecto de aumentar a capacidade daquele terminal para 10 milhões de toneladas por ano, que deverá ficar pronto ainda este primeiro semestre. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH