Administração do porto do Soyo, Angola, investe na expansão portuária

15 March 2010

Soyo, Angola, 15 Mar – A administração do porto do Soyo, em Cabinda, está a investir em infra-estruturas técnicas e administrativas para corresponder ao aumento da procura decorrente do crescimento económico na região, disse o director-geral do porto, Abel Paulo.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, Abel Paulo disse ainda que o programa de desenvolvimento, a ter lugar este ano e em 2011, visa a aquisição de equipamentos portuários e a construção de mais 300 metros de cais, a construção dum novo edifício administrativo principal e os portos secos do Nzeto e do Tomboco.

As novas descobertas nos blocos petrolíferos da região, a entrada para breve da produção da fábrica de processamento de gás Angola LNG, o impulso do turismo local com a execução de novos projectos, as perspectivas de novos dados sobre o crescimento da indústria das pescas, o comércio e outros, animam a empresa nos novos investimentos, salientou o director-geral.

Abel Paulo acrescentou que os investimentos abarcam ainda a recuperação e o apetrechamento do porto do Nóqui, que constitui uma unidade de produção ligada ao porto do Soyo localizado no norte de Angola.

O porto do Nóqui, considerado outra unidade do tecido económico do país e região fronteiriça pelo seu papel de reabastecimento do interior das províncias do Zaire e Uíge e também da República Democrática do Congo (RDC), beneficiou há algum tempo de melhorias no equipamento portuário afectado durante a guerra civil.

Com a actual capacidade instalada, o porto fluvial do Soyo recebe a atracagem, em simultâneo, de cinco navios de longo curso/dia, (origem da Europa, América, Ásia e outros países de África), movimentando anualmente mais de 7,6 milhões de toneladas de mercadorias importadas e exportadas.

De acordo com o gestor, o movimento de navios de cabotagem nacional, de igual número/dia que o cais é capaz de receber, diminuiu nos últimos tempos, apontando como razões, a inexistência ou fraca frota da Cabotang e Sécil Marítima.

O porto do Soyo tem 30 anos de existência e foi criado fundamentalmente para apoiar o relançamento das operações da indústria petrolífera. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH