Primeira fase da fábrica de anti-retrovirais de Moçambique pronta no segundo semestre de 2010

22 March 2010

Lisboa, Portugal, 22 Mar – A área de embalagens da fábrica de anti-retrovirais a ser construída em Moçambique com o apoio do governo do Brasil ficará pronta no segundo semestre de 2010, afirmou sábado em Lisboa uma responsável da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A fábrica de medicamentos anti-retrovirais é um projecto que está a ser executado com a ajuda financeira e de transferência de tecnologia do governo brasileiro e supervisão da Fiocruz, entidade de pesquisa em saúde e produção de medicamentos no Brasil.

“Não existe uma data para o começo da produção dos medicamentos, mas a partir do momento que esta primeira etapa estiver a funcionar, que é fundamental, pensamos que poderá ser dado seguimento às demais etapas”, referiu Célia Almeida, directora do escritório regional de representação da Fiocruz para a África, localizado em Maputo, Moçambique.

“A construção está numa fase muito avançada, neste momento estamos nos últimos preparativos para uma inauguração em breve”, afirmou Mouzinho Saíde, director nacional de Saúde de Moçambique, em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa à margem do III Congresso da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) sobre SIDA, que decorreu entre quarta e sexta-feira, em Lisboa.

Segundo Célia Almeida, “o governo brasileiro aprovou, em Dezembro, a doação de três milhões de dólares para a compra de equipamentos da área de embalagem”.

“Estamos a apoiar a instalação do equipamento e também estamos a apoiar a formação de profissionais, porque Moçambique não tem farmacêuticos especializados em farmácia industrial, e na área de certificação”, referiu a responsável da Fiocruz. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH