“Fortes” investimentos públicos e privados impulsionam economia de Moçambique

1 April 2010

Washington, Estados Unidos da América, 1 Abr – A economia moçambicana continua a ter um “desempenho forte”, que deverá manter-se a médio e longo prazo, com projectos de infra-estruturas de transportes e electricidade, afirmou quarta-feira o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Na conclusão de uma missão de duas semanas a Moçambique, o FMI manifestou apoio às intenções das autoridades moçambicanas de reforçarem o investimento em infra-estruturas prioritárias de transportes e electricidade, a médio e longo prazo, “num esforço para aumentar ainda mais o potencial de crescimento e exportações” do país.

“Contudo”, refere a nota divulgada pelo FMI, é necessário “garantir que esses investimentos tenham um elevado retorno e ajudem a gerar investimentos adicionais do sector privado” e que as autoridades sejam cautelosas quanto ao endividamento, para “preservar a estabilidade macroeconómica”.

A missão chefiada por Johannes Mueller esteve em Moçambique entre 15 e 31 de Março, para fazer o balanço dos programas de apoio de políticas (PSI), que se aproxima do fim, e contra choques externos (ESF).

A economia moçambicana, refere a nota, “continua a ter um desempenho forte”, prevendo-se que a taxa de crescimento se aproxime de 8 por cento a médio prazo, graças ao maior investimento, acelerando face aos 6 por cento do ano passado.

A inflação deverá rondar 6 por cento a médio prazo, podendo este ano ficar acima desta percentagem, devido à subida do preço dos combustíveis.

O programa sucessor do actual PSI irá focar reformas para melhorar a administração fiscal e de finanças públicas, a par da gestão da dívida pública, ainda de acordo com a nota do FMI. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH