Brasil importou menos 44 por cento de aço da China em 2009

9 April 2010

São Paulo, Brasil, 9 Abr – A importação pelo Brasil de aço produzido na China caiu 44 por cento em 2009 para 470 milhões de dólares, invertendo a tendência de crescimento, na sequência do aumento das tarifas alfandegárias, noticiou a brasileira Agência Estado.

Citando dados sobre comércio da Organização das Nações Unidas, a agência adianta que quebra registada no aço foi muito superior à verificada nas importações globais de bens produzidos na China, que sofreu uma quebra de 20,6 por cento.

No sentido inverso, o Brasil, em 2009, duplicou para mais de mil milhões de dólares as exportações de aço para a China e os minérios, que passaram de 7 mil milhões para 9 mil milhões de dólares, ultrapassaram pela primeira vez os produtos agrícolas nas exportações globais para a China.

Na sequência de pressões do sector siderúrgico brasileiro, o governo federal aumentou em Junho de 2009 de zero para entre 12 e 14 por cento do valor do produto o imposto de importação de sete variedades de aço.

Desde 2005 que o aço importado não pagava impostos para entrar no Brasil, tendo a decisão governamental beneficiado os grupos brasileiros Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e Usiminas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH