Petrolífera Shell sai de Cabo Verde e de 20 outros países africanos

9 April 2010

Praia, Cabo Verde, 9 Abr – A petrolífera europeia Shell vai sair de Cabo Verde, tendo colocado à venda a sua empresa no arquipélago e mais 20 outras participações em países africanos, na área da distribuição, afirmou quinta-feira na Praia o presidente da Shell Cabo Verde.

Em declarações à Rádio Nacional, Emanuel St`Aubyn, disse que já existem potenciais compradores que poderão vir a adquirir todas estas sucursais africanas no domínio da distribuição.

A multinacional holandesa está a apostar sobretudo na exploração e produção petrolífera, desinvestindo nos negócios de combustíveis (refinação, distribuição e venda) em África.

Na mesma entrevista, St`Aubyn garantiu que a venda da Shell Cabo Verde não vai pôr em causa nenhum dos compromissos assumidos pela sucursal, entre os quais a criação da empresa única de logística de combustíveis, em parceria com a petrolífera cabo-verdiana Enacol e o Estado de Cabo Verde.

Além de Cabo Verde, a reestruturação decidida pela Shell atingirá as operações em Marrocos, Argélia, Tunísia, Egipto, Costa do Marfim, Burkina Faso, Gana, Togo, Senegal, Mali, Guiné, Quénia, Uganda, Tanzânia, Botswana, Namíbia, Madagáscar, Maurícias e Reunião, mais o negócio de gás de petróleo liquefeito (GPL) na África do Sul. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH