Empresa REN recebeu convite para comprar 7,5 por cento de Cahora Bassa, em Moçambique

21 April 2010

Lisboa, Portugal, 21 Abr – A Redes Energéticas Nacionais (REN) recebeu um convite da accionista Parpública para adquirir uma participação de 7,5 por cento no capital da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, revelou a empresa terça-feira em Lisboa.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a REN informa estar a “analisar o enquadramento deste projecto, na perspectiva mais geral dos projectos moçambicanos de desenvolvimento de infra-estruturas de transporte de electricidade”.

De acordo com o comunicado, “na actual fase de análise, é ainda prematuro antecipar cenários de actuação, sendo previsível que a decisão da REN sobre a transacção proposta pela Parpública venha a ser tomada no decurso da segunda metade do corrente ano”.

Caso a aquisição se concretize, Moçambique será o primeiro passo na internacionalização da REN, um objectivo já anunciado pelo presidente da REN, Rui Cartaxo.

Em Março passado, os governos de Portugal e de Moçambique acordaram nos termos da venda da participação de 15 por cento detida pelo Estado português na Hidroeléctrica de Cahora Bassa, sendo que duas empresas, uma indicada pelo governo de Moçambique e outra pelo governo de Portugal, comprariam cada uma metade dos 15 por cento.

Moçambique indicou a Companhia Eléctrica do Zambeze (Ceza), subdsidiária a 100 por cento da estatal Electricidade de Moçambique e Portugal indicou a REN — Redes Energéticas Nacionais, que tem como maior accionista o Estado português. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH