Exportação de cacau rendeu 5,3 milhões de dólares a São Tomé e Príncipe

22 April 2010

São Tomé, São Tomé e Príncipe, 22 Abr – São Tomé e Príncipe obteve uma receita de 5,3 milhões de dólares em 2009 com a venda de cacau que representou 98,2 por cento de todas as exportações do arquipélago, de acordo com o Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Os dados do INE indicam que em dobras, a moeda são-tomense, a venda de cacau proporcionou uma receita de 88 mil milhões de dobras (5,3 milhões de dólares), 20 por cento superior ao montante obtido em 2008 – 74 mil milhões de dobras ou 5,1 milhões de dólares.

A variação positiva de 20 por cento em valor ficou a dever-se, adianta o INE, “à cotação e boa qualidade do cacau são-tomense no mercado estrangeiro”.

Em termos de quantidade, houve uma variação positiva 0,7 por cento com 2.727 toneladas exportadas em 2009 contra 2.709 toneladas registadas em 2008.

Portugal e Holanda lideraram a lista de uma dezena de compradores do cacau são-tomense em 2009 com aquisições no valor de 1,6 milhões de dólares, cada um, seguido da Bélgica com 1,1 milhões de dólares, bem como Angola, Bahamas, França, Sri Lanka e Países Baixos, cujos valores da importação foram marginais.

Considerado a base a economia de São Tomé e Príncipe, o cacau obteve em 1909 a sua maior produção de sempre com 30.300 toneladas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH