Mais sistemas de inspecção não-intrusiva de mercadorias entraram em funcionamento em Moçambique

29 April 2010

Maputo, Moçambique, 29 Abr – Três novos sistemas de inspecção não-intrusiva (INI) de mercadorias, vulgo “scanners”, entraram em funcionamento em Moçambique elevando para oito o número de locais que dispõem daqueles equipamentos, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

Os três novos sistemas estão em funcionamento nas linhas férreas de Matola e de Maputo e no porto de Maputo, sendo que já foram colocadas equipamentos semelhantes nos portos da Beira e de Nacala e nos aeroportos de Maputo, Beira e Nampula.

Falando na ocasião, o presidente da Autoridade Tributária, Rosário Fernandes, a entrada em funcionamento daqueles equipamentos resulta das recomendações da Convenção de Viena, do Protocolo de Quioto e da Organização Mundial das Alfândegas, da qual Moçambique é membro, que levaram o Governo a decidir-se pela concepção e instalação do sistema de inspecção radioactivo e não-intrusivo de determinados bens e mercadorias em circulação.

A empresa Kudumba Investments é a concessionária que irá garantir nos próximos 20 anos a execução dos serviços de INI, tendo Rosário Fernandes informado que o contrato com a empresa estipula que no final do período da concessão os activos reverterão a favor do Estado.

Rosário Fernandes disse também que com os investimentos que estão a ser feitos, por exemplo, no porto do Maputo, pretende-se que o mesmo acelere os seus níveis de competitividade relativamente aos portos sul-africanos de Durban, Port Elizabeth e East London.

Por seu turno, Ghassan Ahmad, Presidente do Conselho de Administração da Kudumba Investments, Lda., disse que a sua empresa está a preparar a instalação de sistemas de equipamentos de INI no Corredor Ferroviário da Beira e no Aeroporto de Tete.

“Prevê-se ainda que até ao final de 2010 se inicie a instalação daqueles equipamentos na fronteira terrestre de Ressano Garcia”, disse Ghassan Ahmad, acrescentando que os equipamentos INI que agora entraram em funcionamento representaram um investimento de 12 milhões de dólares. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH