Pesca ilegal em Moçambique causa prejuízos anuais de 35 milhões de dólares

3 May 2010

Maputo, Moçambique, 3 Mai – Moçambique perde anualmente 35 milhões de dólares em consequência da pesca ilegal nas suas águas territoriais, afirmou o ministro das Pescas, Víctor Borges, citado pelo diário Notícias, de Maputo.

“Não existem números exactos, mas estimamos em cerca de 30 milhões a 35 milhões de dólares as perdas anuais em consequência da pesca ilegal”, disse Borges, para acrescentar que o governo está a desenvolver acções a fim de reduzir, gradualmente, aquelas perdas.

Víctor Borges, que falava na 4ª Reunião Anual com os Parceiros de Cooperação do Sector das Pescas, disse que uma das medidas consiste na criação, a breve prazo, de uma comissão interministerial de fiscalização da pesca, que irá criar mecanismos para que as águas territoriais sejam patrulhadas.

Actualmente, o patrulhamento dos 2470 quilómetros de costa é assegurado por uma embarcação afretada, duas outras pneumáticas, fiscais de pesca e inspectores espalhados pelo país.

Víctor Borges disse que o principal desafio do sector é elevar a sua contribuição para o Produto Interno Bruto de Moçambique.

De acordo com o ministro, tal contributo situa-se actualmente em 2 por cento, uma baixa que reflecte o resfriamento das capturas devido a vários factores, nomeadamente a sub-exploração de algumas espécies marinhas, com destaque para a gamba.

Devido à combinação de factores, a exportação de pescado em Moçambique está a registar quedas sucessivas, tendo ao longo dos últimos cinco anos a exportação se tenha cifrado em apenas 377 milhões de dólares, o correspondente a uma média anual de 75,4 milhões.

No ano passado Moçambique produziu mais de 160 mil toneladas de pescado, perante uma necessidade anual estimada em mais de 400 mil toneladas, representando um défice de cerca de 240 mil toneladas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH