Dezanove empresas interessadas no concurso para 3º operador de telefonia móvel em Moçambique

6 May 2010

Maputo, Moçambique, 6 Mai – Dezanove empresas moçambicanas e estrangeiras já adquiriram o caderno de encargos do concurso público internacional para o licenciamento do terceiro operador de telefonia móvel, afirmou quarta-feira em Maputo o director-geral do Instituto Nacional das Comunicações de Moçambique (INCM).

Entre as empresas interessadas no concurso estão a Zain do Kuwait, Portugal Telecom e a France Telecom.

Américo Muchanga classificou o número de empresas potenciais concorrentes como “bastante positivo”, afirmando ainda que o mesmo supera as expectativas inicialmente previstas pelo INCM.

Ainda quarta-feira, o INCM realizou uma pré-conferência sobre o concurso público para o licenciamento do terceiro operador de telefonia móvel havendo indicações de que o número de potenciais concorrentes poderá aumentar, tomando em consideração que a data-limite para a apresentação das propostas é 21 de Junho próximo.

Dados divulgados na ocasião indicam que a empresa de telefonia móvel Mcel – Moçambique Celular obteve, no ano de 2008, receitas superiores a 270 milhões de dólares, enquanto que a concorrente Vodacom obteve no mesmo período receitas de 100 milhões de dólares.

Adicionalmente, as duas operadoras actualmente em actividade têm aumentado os seus investimentos, tendo a Vodacom investido, entre os anos de 2003 e 2008, cerca de 320 milhões de dólares, contra 281,9 milhões de dólares investidos pela Mcel no mesmo período.

Actualmente, existem em Moçambique cerca de 6 milhões de subscritores, dos quais aproximadamente 3,5 milhões são clientes da Mcel e 2,5 milhões da Vodacom, representando uma taxa de penetração de telefonia móvel celular de cerca de 29,1 por cento.

Moçambique tem uma população de 22 milhões de habitantes.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH