Empresas sul-africanas importam e exportam viaturas através do porto de Maputo, Moçambique

10 May 2010

Maputo, Moçambique, 10 Mai – A linha férrea de Ressano Garcia já está a ser utilizada na exportação e importação de viaturas pela África do Sul através do porto de Maputo, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

O jornal acrescenta que o primeiro lote de 160 viaturas que chegará a Maputo num comboio experimental irá seguir para a Austrália e outro lote de viaturas da mesma marca provenientes da Alemanha foi escoado para a África do Sul através da mesma linha.

A decisão de usar a linha de Ressano Garcia para colocar viaturas em trânsito no porto de Maputo resultou da constatação da viabilidade que aquela via oferece do ponto de vista económico.

O director-geral da Grindrod, gestora da terminal de viaturas do porto de Maputo, disse que a aposta em potenciar as importações e exportações via Maputo tem a ver com a enorme vantagem comparativa que o porto tem em relação aos portos sul-africanos, considerando as distâncias entre Maputo-Joanesburgo ou Maputo-Pretória e Joanesburgo-Pretória-Durban.

Refira-se que as indústrias de montagem de viaturas localizam-se nas cidades de Joanesburgo e Pretória, ambas na vizinha província de Gauteng.

Inaugurado em 2008, o terminal de automóveis do porto de Maputo tem uma capacidade instalada para processar 50 mil viaturas por ano, numa primeira fase, esperando-se que ao fim da terceira fase esteja em condições de receber entre 250 mil e 300 mil viaturas por ano.

Além das viaturas em trânsito para vários mercados regionais e internacionais, o terminal é também usado na importação de uma média de mil viaturas novas por ano destinadas ao mercado moçambicano e cerca de trezentas viaturas em segunda mão, importadas do Japão, igualmente destinadas ao mercado nacional. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH