Empresa alemã interessada em explorar grafite em Moçambique

24 May 2010

Maputo, Moçambique, 24 Mai – A empresa alemã Graphit Kropfmuhl está interessada em explorar depósitos de grafite no distrito de Ancuabe, província de Cabo Delgado, a 120 quilómetros da capital provincial Pemba, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

O director nacional de Minas, Eduardo Alexandre, disse ao jornal que a Graphit Kropfmuhl, AG, é uma empresa que já opera no Zimbabwe, na China e na própria Alemanha e que pretende iniciar a exploração de grafite em Ancuabe a partir do primeiro semestre de 2012.

Eduardo Alexandre disse ainda que a empresa alemã pretende também desenvolver um projecto paralelo de prospeção e pesquisa no posto administrativo de Mazeze, distrito de Chiúre, onde há confirmação da ocorrência daquele mineral em duas áreas.

A Graphit Kropfmuhl prontificou-se a fazer a amostragem de campo até ao final do segundo trimestre deste ano, para o que já tem no local os seus geólogos, para permitir que entre o terceiro e quarto trimestres faça a sondagem e no primeiro trimestre de 2011 apresente o estudo de viabilidade ao governo, a quem caberá a decisão definitiva.

A empresa Grafite de Ancuabe encontra-se paralisada há cerca de 10 anos devido aos custos operacionais resultantes do consumo de energia eléctrica, que na altura era fornecida à base de geradores da própria empresa que explorava a mina, o que não compensava.

Há dois anos, a Electricidade de Moçambique incluiu no seu projecto de electrificação rural da província de Cabo Delgado, a mina de Ancuabe, para onde foram direccionadas linhas de fornecimento de energia da rede nacional, que distribui energia da produzida pela Hidroeléctrica de Cahora Bassa. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH