Botswana quer comprar mais energia eléctrica a Moçambique

26 May 2010

Maputo, Moçambique, 26 Mai – O Botswana pretende importar mais energia do aproveitamento hidroeléctrico de Cahora Bassa para minimizar o seu actual défice energético estimado em 380 megawatts, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

Moçambique fornece ao Botswana cerca de 50 megawatts produzidos em Cahora Bassa mas numa base não-firme, pelo que a quantidade de energia fornecida pode ser reduzida sempre que for julgado conveniente.

No decurso de uma reunião segunda-feira realizada em Maputo, o ministro da Energia e dos Recursos Minerais e Hídricos do Botswana, Ponatshego Kedikilwe, defendeu que, mesmo não podendo Moçambique fornecer energia eléctrica adicional, o fornecimento deveria ser numa base firme a fim de permitir uma melhor gestão da energia disponível.

Mas o ministro da Energia de Moçambique, Salvador Namburete, disse que Moçambique não tem condições para garantir o fornecimento de energia nessa base e sugeriu que as eléctricas dos dois países estudem em conjunto uma forma de melhorar a capacidade de fornecimento de energia ao Botswana.

“Já temos contratos firmes com a África do Sul e com o Zimbabwe e para entrarmos noutros contratos similares temos que ter a certeza de que existe capacidade de fornecimento, uma vez que um acordo numa base firme quer dizer que não se pode interromper o fornecimento”, disse Namburete.

Na mesma ocasião, Ponatshego Kedikilwe informou que o Botswana produz actualmente cerca de 120 megawatts e consome mais de 500 megawatts e adiantou que as as necessidades de energia poderão aumentar, devido ao rápido desenvolvimento da indústria de cobre. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH