Porto de Maputo, Moçambique, com plano de desenvolvimento a 20 anos

2 June 2010

Maputo, Moçambique, 2 Jun – O plano de desenvolvimento do porto de Maputo prevê um investimento de 750 milhões de dólares, em projectos como dragagem do canal de acesso e do respectivo ancoradouro e demais intervenções, de acordo com o jornal Notícias, de Maputo.

O diário acrescenta que o quadro geral daquele plano, a acontecer durante os próximos vinte anos, foi apresentado na semana passada em Joanesburgo, na África do Sul, num encontro sobre oportunidades de negócio em Moçambique, promovido pela Câmara de Comércio e Indústria de Joanesburgo (JCCI).

De acordo com os argumentos da Maputo Corridor Logistics Initiative (MCLI), o Corredor de Maputo, do qual o porto é parte integrante, já provou tratar-se de uma rota preferencial de ligação com os mercados regionais e internacionais para produtores de Moçambique, Suazilândia, África do Sul, Zimbabwe e Botswana, razão que explica todos os investimentos projectados com vista a desenvolver a sua complexa rede de infra-estruturas.

A ideia, de acordo com Barbara Mommen, da MCLI, é tornar o Corredor de Maputo, que integra, além dos portos e terminais da Matola e Maputo, a auto-estrada Maputo – Witbank (N4) e as linhas férreas de Ressano Garcia e Goba, numa rota sustentável para os importadores e exportadores do subcontinente.

Ligado aos investimentos no melhoramento do porto de Maputo está actualmente em curso uma operação de dragagem do canal de acesso para uma profundidade de 9,4 metros, havendo projecções de novas intervenções do género, a partir de Abril de 2011, visando aumentar a profundidade do canal para cerca de 11 metros, por forma a tornar o porto acessível não só a mais, como também a navios de maior calado.

Segundo dados tornados públicos durante o encontro de Joanesburgo, a ideia é que até 2015 o canal de acesso ao porto de Maputo tenha uma profundidade de 12,1 metros e 12,8 metros nos ancoradouros distribuídos pelas terminais de contentores e de carvão.

Em 1972, no pico da sua prestação, o porto de Maputo, na altura de Lourenço Marques, chegou a receber em média, 32 navios por dia. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH