Governo de Moçambique pretende duplicar área agrícola irrigada

25 June 2010

Maputo, Moçambique, 25 Jun – O governo de Moçambique pretende duplicar de 66 mil para 113 mil hectares a capacidade de irrigação no país necessitando para isso de 640 milhões de dólares, nos termos da proposta de estratégia de irrigação que se encontra em debate público.

O objectivo geral da estratégia, que depois do debate público será apresentada a Conselho de Ministros para aprovação, é contribuir para o aumento da produção e produtividade agrária através do maior aproveitamento do potencial hidro-agrícola no âmbito da actividade agropecuária.

De acordo com o jornal estatal Notícias, de Maputo, o director nacional dos Serviços Agrários, Boaventura Nuvunga, informou que o período de consulta pública deve terminar em Julho próximo, ao que se seguirá a sua harmonização, sendo depois submetida ao Conselho de Ministros.

Boaventura Nuvunga acrescentou que a fase de execução deve iniciar-se em 2011, atendendo aos arranjos institucionais que deverão ainda ser acertados.

A proposta da estratégia foi debatida, esta semana, em Maputo, envolvendo técnicos da agricultura, sector privado e grupos de produtores, depois de ter sido apreciada na reunião técnica dos Serviços Agrários, realizada recentemente em Lichinga, província do Niassa.

O Notícias adianta haver em funcionamento um total de 66 470 hectares irrigáveis, dos quais 26 407 foram recuperados entre 2001 e 2009, prevendo a Direcção Nacional dos Serviços Agrários a expansão da área irrigada para culturas alimentares em pelo menos 50 mil hectares até 2019, sendo pelo menos 20 mil através do investimento privado.

Estima-se que, mesmo com a expansão das áreas em funcionamento ocorrida desde 2004, ainda se encontram inactivos cerca de 60 mil hectares de áreas anteriormente equipadas, dos quais cerca de 15 mil hectares são considerados como irrecuperáveis. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH