Comércio petrolífero entre Angola e China atrai investidores às empresas proprietárias de petroleiros

5 July 2010

Princeton, Estados Unidos da América, 5 Jul – As vendas de petróleo angolano à China estão, por si só, a animar o investimento em empresas detentoras de petroleiros e em armadores, garantia recentemente o sítio norte-americano bullmarket.com.

Mercado de nicho que tem vindo a registar uma forte crescimento e que os analistas começam a recomendar, o investimento em petroleiros e empresas relacionadas ganha cada vez mais popularidade à medida que Angola tem vindo a substituir de forma cada vez mais sustentada a Arábia Saudita como maior fornecedor de petróleo à China.

“Quanto maior a viagem, mais lucrativo se torna (o negócio) para a indústria dos petroleiros”, diz Tony Daltorio, analista da casa de investimento Investment U, sendo que um carregamento entre a Arábia Saudita e a China demora em média 21 dias, enquanto a rota que liga Angola e a China leva em média 33 dias.

O preços dos petroleiros na rota entre o Japão e a Arábia Saudita chegaram a atingir 177 mil dólares por dia.

Com a crise financeira a tarifa diária dos petroleiros desceu até aos 1.246 dólares em Setembro de 2009.

No entanto, a maré voltou a subir para os petroleiros, tendo na passada semana o preço ultrapassado 70 mil dólares por dia e, segundo a empresa Bullmarket.com, de serviços de investimento, poderá em breve ultrapassar 100 mil dólares, o valor mas alto desde há dois anos.

“O aumento da procura chinesa, combinada com as viagens mais longas, traduz-se em boas notícias para os operadores de petroleiros, que se viram obrigados a usar os seus enormes navios como infra-estruturas de armazenamento de luxo durante a queda na economia provocada pela recessão”, diz a análise da Bullmarket.com.

Com o aumento de 31 por cento nas importações petrolíferas chinesas em Abril, as viagens dos petroleiros aumentaram para cerca de 1,13 milhões de milhas marítimas, mais 284 mil milhas do que no mesmo mês do ano anterior.

“A procura chinesa por petróleo significa, num mês típico, que os petroleiros tiveram de atravessar o mundo 11 vezes mais do que normal”, diz o estudo da Bullmarket.com.

Segundo Rikard Vabo, analista da casa de fundos Fearnley, o preço por dia de um petroleiro deverá atingir 100 mil dólares em Dezembro, aumentando 43 por cento sobre os 70.025 dólares cobrados a 11 de Junho.

As previsões da Agência Internacional de Energia, que estimam um aumento do consume petrolífero chinês na ordem dos 669 mil bpd em 2010, também apontam para um aumento na procura de petroleiros, já que o aumento previsto corresponde a cerca de dois superpetroleiros a mais em cada semana. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH