Patronato de Moçambique pediu a empresários chineses que invistam no país

5 July 2010

Maputo, Moçambique, 5 Jul – O presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique (CTA), Salimo Abdula, convidou os empresários chineses a investirem no país, particularmente no sector agro-florestal nas províncias da Zambézia e Sofala.

No decurso de um seminário realizado na passada sexta-feira que reuniu uma delegação de 25 empresários chineses da cidade de Yiwu, província de Zhejiang, e empresários moçambicanos, Salimo Abdula disse que os recursos agro-florestais moçambicanos podem ser melhor aproveitados usando o conhecimento e tecnologias chineses.

O presidente da CTA defendeu ainda a instalação de unidades industriais de processamento da madeira para exploração e consumo interno.

Ao mesmo tempo, os empresários chineses foram convidados a investir no processamento do pescado, instalando igualmente uma unidade para aquele fim.

Abdula pediu igualmente aos empresários chineses para que invistam na construção de portos de cabotagem e linhas de montagem de embarcações.

Durante o seminário, o Centro de Promoção de Investimentos de Moçambique fez uma detalhada apresentação sobre o clima e oportunidades de negócios em Moçambique e os procedimentos para se investir em Moçambique.

A delegação chinesa era composta por empresas do sector de construção nomeadamente a Shanghai Construction Group, Beijing Construction Engineering Group International, China Road & Bridge Corporation (CRBC), China Civil Engineering Construction Corporation (CCECC), China Railway Group Limited (CREC), CGGC International, China Gszhouba (Group) Corporation (CGGC), CITIC Construction Co, Ltd, entre outras.

A China, país que figura entre os dez maiores investidores em Moçambique, tem uma participação activa na construção de infra-estruturas em Moçambique, estando a seu cargo presentemente as obras de ampliação e modernização do aeroporto internacional de Maputo, a construção do estádio nacional, a recuperação de sistemas de abastecimento de água em várias cidades moçambicanas e a reconstrução de um troço na Estrada Nacional 1 que liga o sul, centro e o norte do país. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH