Terceiro operador de telefonia móvel em Moçambique será conhecido dentro de 90 dias

7 July 2010

Maputo, Moçambique, 7 Jul – O vencedor do concurso público internacional para 3º operador de telefonia móvel em Moçambique será uma das três empresas que apresentaram propostas, das 22 que adquiriram o caderno de encargos, informou terça-feira em Maputo fonte oficial.

O director do Instituto Nacional das Telecomunicações de Moçambique (INCM), Américo Muchanga, precisou terem passado à fase seguinte as empresas TMM, da Portugal Telecom, a Movitel e a UNI-Telecomunicações, um consórcio constituído pelas empresas Unitel (angolana) e pela Energia Capital.

No decurso da sessão de abertura dos requerimentos de candidatura e das propostas técnicas, o director do INCM informou ainda terem sido excluídas do processo três empresas – a Telecomunicações de Moçambique, sócia maioritária da Moçambique Celular (mCel), a própria Moçambique Celular e a Vodacom – uma vez estarem já a operar no sector da telefonia móvel.

O Instituto Nacional das Telecomunicações de Moçambique vai agora proceder à apreciação técnico-financeira das propostas, processo que deverá levar 60 dias, devendo o resultado do concurso público internacional ser anunciado um mês mais tarde.

Actualmente, Moçambique tem dois operadores de telefonia móvel: a mCel, que é controlada pela empresa estatal Telecomunicações de Moçambique, com quatro milhões de clientes, e a Vodacom, consórcio moçambicano e sul-africano, com 47 por cento de quota do mercado. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH