Governo de Moçambique vai vender Vidreira e Cristalaria de Moçambique a empresário moçambicano

15 July 2010

Maputo, Moçambique, 15 Jul – O governo de Moçambique vai vender a mais antiga fábrica de vidros do país, abandonada há 10 anos pela empresa portuguesa Barbosa & Almeida, anunciou quarta-feira em Maputo o Instituto de Gestão das Participações do Estado (Igepe).

O presidente do Igepe, Hipólito Hamela, disse que estão em curso negociações com um investidor moçambicano para a alienação da Vidreira e Cristalaria de Moçambique por um valor avaliado entre 4 milhões e 5 milhões de dólares.

A Vidreira e Cristalaria de Moçambique, situada no bairro da Machava, arredores de Maputo, foi durante o tempo colonial e a seguir à independência, em 1975, referência na produção de vidro para embalagens e loiça de cozinha no país e na África Austral, até sofrer uma interrupção nos anos de 1980, no auge da guerra civil moçambicana.

Em 1996, quatro anos após o final da guerra civil, a empresa foi vendida à firma portuguesa Barbosa & Almeida, que retomou a produção mas que a abandonou dois anos mais tarde, obrigando o governo a assumir novamente a gestão da empresa.

A concretizar-se, a retoma da Vidreira e Cristalaria de Moçambique irá acontecer após vários anos de adiamento, aparentemente por desistência dos vários empresários que tinham manifestado interesse em relançar a empresa, cujas instalações se encontram em estado de abandono. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH