Bancos brasileiros entram no português BES África

10 August 2010

Brasília, Brasil, 10 Ag – O banco estatal Banco do Brasil (BB) anunciou segunda-feira ter assinado um memorando de entendimento com o Bradesco e o português Banco Espírito Santo para realizar estudos sobre uma “parceria estratégica” com o objectivo de actuar em África.

Um comunicado divulgado pelo BB, no início, a parceria vai concentrar-se nas operações que o Banco Espírito Santo já possui em África, por meio da holding BES África, que terá os três bancos como principais acionistas.

A holding BES África deve coordenar a eventual aquisição de participação em bancos no continente, além do estabelecimento de operações do BB e do Bradesco na África.

O presidente do BES Ricardo Salgado disse ao Diário Económico , entretanto, que “a prioridade vai centrar-se nos países africanos de língua portuguesa, nomeadamente Angola, Moçambique e Cabo Verde”. No entanto, o presidente do BES revelou que irá alargar-se a outros países africanos.

Aldemir Bendine, presidente do Banco do Brasil, adiantou que a participação das instituições brasileiras na BES África será decidida dentro de 60 a 90 dias.

O BES e o Bradesco são já parceiros de longa data, com o banco brasileiro a possuir 6 por cento do capital do BES e este, por sua vez, com 4 por cento de participação no Bradesco. A esta parceria junta-se agora o Banco do Brasil, que tem presença comercial em Portugal, através de uma sucursal.

Além de Angola, o BES abriu recentemente uma operação em Cabo Verde e comprou 25 por cento do Mozza Bank, em Moçambique. Tem ainda presença na Líbia e uma participação em Marrocos

Nos últimos sete anos, as exportações do Brasil para a África cresceram 267 por cento, embora, em termos absolutos, os negócios brasileiros ainda sejam pequenos no continente.

Em 2009, o grupo dos países africanos comprou USD 8,9 mil milhões do Brasil, enquanto chineses forneceram USD 50,5 mil milhões em produtos, e a Índia, cerca de USD 15 mil milhões.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH