BEI concede empréstimo para estudo do impacto do transporte de energia Tete-Mapouto em Moçambique

13 August 2010

Maputo, Moçambique, 13 Ago – O Banco Europeu de Investimentos (BEI) vai conceder a Moçambique um financiamento de 700 mil euros destinado à realização de um estudo de avaliação do impacto ambiental do projecto que prevê a construção da linha de transporte de energia eléctrica ligando as províncias de Tete, no centro, e Maputo, no sul de Moçambique, escreve hoje o jornal Notícias.

Segundo jornal a linha terá uma extensão aproximada de 1300 quilómetros e deverá estar operacional até 2016.

Na quinta-feira a Electricidade de Moçambique (EDM) e o BEI assinaram um contrato para financiamento do projecto seguindo-se agora a
contratação dos consultores que se vão ocupar dos estudos, num processo que deverá ser concluído até Fevereiro de 2011.

David White, representante do BEI para a África Austral e Oceano Índico revelou, no final da assinatura do documento, que o banco aprovou um empréstimo de 45 milhões de euros destinado a apoiar a distribuição de energia a cidades, vilas e localidades de Moçambique.

No início do ano o BEI já havia anunciado um empréstimo de 104 milhões de euros a Moçambique com a mesma finalidade.

Augusto Sousa da EDM disse, por seu turno, que a verba agora concedida será aplicado na realização de um estudo estratégico de avaliação do impacto ambiental dos vários empreendimentos de produção de energia eléctrica em Moçambique nomeadamente o da barragem de Mphanda Unkua, a Central Eléctrica de Benga e a Central Norte da Hidroeléctrica de Cahora Bassa.

“O estudo de viabilidade em curso vai nos dar uma ideia mais exacta sobre o custo real da linha. No entanto, nós temos dados preliminares que apontam para um orçamento indicativo na ordem do 2,4 mil milhões de dólares norte-americanos” disse Sousa.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH