Empresários de Xangai afirmam pretender investir 5 mil milhões de dólares em Moçambique

24 August 2010

Maputo, Moçambique, 24 Ago – Os homens de negócios de Xangai que se encontram em Maputo desde a passada quinta-feira manifestaram interesse em efectuar investimentos em Moçambique que poderão ascender a 5 mil milhões de dólares, disse à macauhub em Maputo uma fonte oficial.

Na passada sexta-feira, a delegação de empresários de Xangai, constituída por 16 pessoas, manteve um encontro à porta fechada com ministros das áreas económicas, incluindo o da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, tendo sido posteriormente recebida pelo primeiro-ministro Aires Ali.

“Os membros da delegação manifestaram interesse em investir 5 mil milhões de dólares nos próximos cinco anos”, disse a fonte, que referiu que “nos cinco anos seguintes eles querem investir mais cinco mil milhões de dólares”.

De acordo com a fonte, os empresários chineses deverão solicitar ao governo moçambicano a concessão de uma área de 20 quilómetros quadrados, no distrito de Magude, província de Maputo, sul de Moçambique, para instalarem qualquer coisa como 400 empresas de vários ramos, entre elas, as de produção de automóveis, empresas do sector têxtil, indústria ligeira, centros tecnológicos e de pesquisa.

Por outro lado, segundo apurou a macauhub, a delegação terá discutido a possibilidade de construir uma cidade na zona da Catembe, local por eles já visitado no passado sábado.

O município de Maputo tem em desenvolvimento o projecto de construção de uma ponte ligando a cidade de Maputo e a zona da Catembe, do outro lado da baía de Maputo.

A cidade a ser construída na Catembe vai comportar, entre outros, torres de habitação e de escritórios, centros comerciais, hospitais, ginásios.

A macauhub soube igualmente que no encontro com os membros do governo moçambicano foi discutida a questão da ligação aérea directa entre Xangai e Maputo.

A fonte disse à macauhub que duas companhias chinesas estão preparadas para iniciar as ligações entre Moçambique e a China, aguardando pelo desfecho dos procedimentos burocráticos, embora tenha acrescentado desconhecer a sua identidade.

Os homens de negócios de Xangai visitarão, durante a sua permanência em Moçambique, os distritos de Magude, na província de Maputo, e do Chokwé, na província de Gaza, bem como o centro tecnológico da Maluana, no distrito da Manhiça, província de Maputo.

A China tem sido um dos mais importantes parceiros de Moçambique nos últimos anos, ocupando um lugar cimeiro quanto aos investimentos efectuados por empresas chinesas no país. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH