Ministro das Pescas de Moçambique defende desenvolvimento da aquacultura

3 September 2010

Hanói, Vietname, 3 Set – A aquacultura pode constituir um dos eixos fundamentais para suprir o défice em pescado, sobretudo da população de baixos rendimentos que vive no interior de Moçambique, afirmou o ministro moçambicano das Pescas, de acordo com o diário Notícias, de Maputo.

No âmbito da sua visita oficial ao Vietname, o primeiro-ministro Aires Ali e respectiva comitiva visitaram instalações de produção de peixe e de arroz na zona do delta do rio Mekong, na província de Tien Giang.

A criação de peixe em moldes que combinam pequenos grupos familiares e médias empresas tornou-se uma prática económica no Vietname, figurando actualmente como um sector-chave na cadeia de produção de alimentos.

Numa cadeia quase perfeita, que integra institutos de investigação, fornecedores de ração, compradores a grosso, tudo em pleno rio Mekong, um pequeno produtor obtém entre 8 a 10 toneladas de tilápia, de cinco em cinco meses, enquanto um empresário médio consegue entre 50 a 100 toneladas por ano.

O ministro Victor Borges disse que a visita às unidades de produção de peixe corresponde à preocupação do Ministério das Pescas e à estratégia do governo para massificar a aquacultura, de maneira a encontrar-se alternativas sustentáveis de produção de pescado, induzindo-se para o efeito formas simples de baixo custo nas unidades familiares.

Entretanto, o primeiro-ministro Aires Ali encontra-se já em Hanói onde vai realizar conversações oficiais com o seu congénere Nguyen Tan Dung, no final das quais espera-se seja assinado um acordo para evitar a dupla tributação e evasão fiscal no quadro da cooperação bilateral. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH