Cabo Verde é o único país africano de língua portuguesa que irá cumprir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio

8 September 2010

Lisboa, Portugal, 8 Set – Cabo Verde é o único país africano de língua oficial portuguesa (PALOP) onde a maioria dos Objectivos do Milénio será cumprida, afirmou o presidente do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD).

“Com excepção de Cabo Verde, onde os objectivos do milénio serão na maioria e no seu essencial cumpridos, nos restantes falta um combate mais real à pobreza”, disse Manuel Correia em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, quando se cumprem 10 anos da assinatura da Declaração do Milénio, onde constam os oito Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) a cumprir até 2015.

Manuel Correia apontou avanços importantes nalguns PALOP, como Angola, porque “tem uma disponibilidade financeira diferente dos outros”, e Timor-Leste, que começa a ter receitas do petróleo que permitem uma cooperação mais eficaz.

No caso de Moçambique, o presidente do IPAD pediu aos doadores que continuem a ajudar o país, defendendo que situações como a que ocorreu na semana passada em Maputo, referindo-se às manifestações, “ultrapassam-se com o desenvolvimento, lutando para que o país se desenvolva o mais rápido possível, o que depende fundamentalmente dos moçambicanos, mas também da ajuda internacional”.

Muito diferente é a situação da Guiné-Bissau, dado que a instabilidade governativa e militar tem “repercussões”, porque o país “não dá condições aos doadores e pior, ao investimento estrangeiro”.

A comunidade internacional assumiu, em 2000, que existiam situações de pobreza extrema e desigualdades tais no mundo que eram uma “afronta” à humanidade, por isso, assinou, nesse mesmo ano, a Declaração do Milénio que traça oito objectivos centrais de desenvolvimento para serem atingidos em 15 anos.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH