Governo de Moçambique vai subsidiar bens de primeira necessidade

8 September 2010

Maputo, Moçambique, 8 Set – O governo de Moçambique anunciou terça-feira em Maputo o congelamento “com carácter imediato” dos novos preços de arroz, pão, água e energia eléctrica, cujos aumentos provocaram na semana passada incidentes em algumas cidades do país.

No final de uma sessão extraordinária do Conselho de Ministros, o ministro da Planificação e Desenvolvimento, Aiuba Cuereneia, anunciou uma redução de 7,5 por cento sobre o preço do arroz de terceira qualidade, através da redução dos direitos aduaneiros sobre este produto, e a suspensão da sobretaxa de importação do açúcar.

O governo decidiu ainda manter os estímulos fiscais em curso para a batata, tomate, cebola e ovos, através do estabelecimento de preços de referência abaixo dos reais para a cobrança de direitos aduaneiros e Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA).

Entre outras medidas, Aiuba Cuereneia informou ainda ter o Conselho de Ministros decidido congelar os salários e regalias dos membros do governo e conselhos de administração de empresas públicas.

O ministro disse igualmente que nos próximos tempos não serão criadas novas instituições públicas, que representem um encargo para o orçamento geral do estado, que depende em mais de metade de doações de países estrangeiros e organismos internacionais.

No passado dia 1 de Setembro uma manifestação popular, paralisou, por três dias, as cidades de Maputo e Matola, tendo causados enormes danos humanos e materiais. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH