Economia de Macau deverá crescer 20,6% este ano e 10,1% em 2011

9 September 2010

Macau, China, 9 Set – A economia de Macau deverá crescer este ano 20,6 por cento e 10,1 por cento em 2011, de acordo com o mais recente relatório sobre Macau do Economist Intelligence Unit (EIU).

O documento, a que o Macauhub teve acesso, antecipa para este ano ainda uma quebra no investimento de 6,4 por cento, mesmo assim muito inferior à quebra de 35,6 por cento registada em 2009, mas prevê que a formação bruta de capital fixo venha a crescer 8,5 por cento em 2011.

A taxa de inflação, que este ano se deverá situar em 2,7 por cento, aumentará marginalmente para 2,8 por cento em 2011, de acordo com o documento, depois de em 2009 se ter situado em 1,1 por cento.

A balança comercial do território manterá a tendência para registar défices cada vez maiores, à medida que a capacidade industrial continuará a ser transferida para a China em busca de custos mais baixos, mas a balança corrente continuará a ser largamente positiva devido aos imensos saldos da balança de serviços.

Em termos fiscais, adianta o relatório, a posição de Macau mantém-se muito forte, com o governo a continuar a registar grandes excedentes orçamentais, embora contenha uma advertência contra a dependência cada vez maior do sector do jogo das receitas fiscais que, nos primeiros cinco meses do ano, atingiram 89,1 por cento do total.

O relatório do EIU questiona ainda a construção da ponte Zhuhai-Macau-Hong Kong argumentando com documentos recentemente publicados que questionam a sua viabilidade económica, nomeadamente com o facto de o governo de Hong Kong limitar drasticamente o número de veículos com volante à esquerda que podem entrar no seu território.

Macau vai ser responsável por 14,7 por cento do financiamento para a construção da ponte ou 1,98 mil milhões de yuan (cerca de 2,2 mil milhões de patacas ou 290 milhões de dólares).

É ainda mencionado o facto de o modelo da ponte, com três faixas de cada lado, representar um desperdício económico, nomeadamente devido ao facto de a sua amortização demorar 48,6 anos contra apenas 17,4 anos para uma ponte exclusivamente ferroviária e 19,1 anos para uma ponte mista ferroviária/rodoviária.

O relatório sobre Macau do Economist Intelligence Unit traz ainda um alerta sobre a concorrência regional no sector do jogo antecipando que os casinos em outros países da região, casos de Singapura, Cambodja e um planeado para a cidade de Ho Chi Minh, Vietname, a ser inaugurado em 2013, vão procurar atrair os grandes jogadores que actualmente frequentam as mesas de Macau. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH