Cabo Verde Telecom está a investir 30 milhões de euros em novas tecnologias

10 September 2010

Praia, Cabo Verde, 10 Set – A Cabo Verde Telecom tem em curso um plano de investimentos de quase 30 milhões de euros destinado a melhorar a qualidade das telecomunicações, nomeadamente do acesso à Internet, afirmou quinta-feira na Praia o administrador executivo da empresa.

Em declarações à agência noticiosa portuguesa Lusa, Humberto Bettencourt dos Santos salientou três projectos, todos em curso, que deverão estar concluídos, o mais tardar, até meados de 2011, embora outros possam ficar operacionais já no final deste ano.

A adesão ao projecto WACS (West África Cable System), o cabo submarino internacional de fibra óptica que estará operacional no primeiro semestre de 2011, tem um investimento de 20,8 milhões de euros, e permitirá aumentar “substancialmente” a banda larga no arquipélago, deficiente fora da ilha de Santiago.

O novo cabo vai permitir também alargar a fibra óptica a todas as ilhas, ligando as em falta – Maio, Fogo e Brava – investimento orçado em 6,45 milhões de euros e que deverá estar a funcionar também em 2011.

“Vamos ficar equipados com uma rede de primeira classe mundial com a panóplia dos serviços modernos hoje existentes no mundo”, vincou Humberto dos Santos, apresentando dados em que Cabo Verde figura como um dos três países de desenvolvimento médio mais avançados do mundo quer em tecnologia quer em termos de preços.

O grupo CVT é constituído pela CV Telecom (única empresa de telefonia fixa), a CV Móvel (maior empresa de telefonia móvel do país com uma quota de mercado de 78 por cento) e pela CV Multimédia (Internet e TV por assinatura).

A CVT tem como maior accionista a Portugal Telecom, com 40 por cento, seguida pelo Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), com 37 por cento, e da Sonangol Cabo Verde, com 5 por cento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH