Produção de açúcar em Moçambique deverá ser inferior ao previsto pelo segundo ano consecutivo

24 September 2010

Maputo, Moçambique, 24 Set – A produção de açúcar em Moçambique poderá pelo segundo ano consecutivo ficar aquém do previsto, devido à queda irregular das chuvas e as cheias registadas no início da época agrícola, disse em Maputo um quadro do Centro de Promoção da Agricultura (Cepagri).

Líria Nhaquila, responsável pelo sector do açúcar naquele organismo governamental, disse que as quatro fábricas existentes no país previam uma produção global de 385 mil toneladas, e acrescentou que, embora ainda faltem alguns meses para o encerramento da campanha, já se antecipa que aquela meta não será alcançada.

Citada pelo jornal Notícias, de Maputo, Nhaquila disse ser, no entanto, prematuro avançar um número, tendo indicado estar previsto para breve um encontro de avaliação, no qual se vai aferir a situação real da produção.

Embora tenha afirmado que, de acordo com informações de que dispõe, a campanha decorre normalmente e as empresas estão a processar a cana de acordo com o planeado, este ano deverá ser o segundo consecutivo em que devido a factores climatéricos o país não consegue cumprir com os planos inicialmente delineados.

No ano passado, das cerca de 200 mil toneladas de açúcar que estavam previstas para serem exportadas apenas se colocou no mercado internacional 122 mil toneladas, ou seja, menos 78 mil toneladas em relação à meta.

Nos últimos anos o sector do açúcar em Moçambique tem vindo a beneficiar de fortes investimentos visando, por um lado, a expansão da capacidade transformadora das fábricas e, por outro, o alargamento das áreas de produção da cana, o que fez com que os industriais antecipassem uma produção de 385 mil toneladas, já a partir deste ano. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH