Economia de Portugal deverá registar uma quebra de 1,8 por cento em 2011

6 October 2010

Lisboa, Portugal, 6 Out – A economia de Portugal deverá sofrer uma contracção de 1,8 por cento em 2011 e manter-se estagnada em 2012, de acordo com o mais recente relatório sobre a economia portuguesa da agência internacional de notação financeira Standard & Poor’s.

A agência justifica a previsão de 2011 com a “expectativa de que o consumo venha a ser penalizado pelo aumento da carga fiscal e pela escassez de crédito na economia portuguesa”.

O governo português prevê para o próximo ano um aumento de 0,5 por cento do Produto Interno Bruto.

“As medidas de consolidação orçamental para 2010 e 2011 anunciadas por Portugal na semana passada representam, na nossa opinião, um passo crucial para estabilizar o rácio de dívida face ao PIB do país”, considera a agência de notação financeira.

Relativamente a 2010, a Standard & Poor’s assinala que a metodologia que utiliza para avaliar défices estatais não toma em consideração a transferência do fundo de pensões da empresa privada de telecomunicações Portugal Telecom para a Segurança Social.

Nessa base, o défice orçamental deverá atingir este ano 8,8 por cento, bastante superior ao défice de 7,3 por cento previsto pelo executivo português.

A actual notação “A-” para a dívida portuguesa está “sob vigilância negativa” e a Standard & Poor’s classificou ainda de “extremamente baixa” a probabilidade de Portugal entrar em incumprimento. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH