Grupo empresarial de Angola construiu fábrica de transformação de calcário

6 October 2010

Lubango, Angola, 6 Out – O grupo angolano Savana investiu 1,4 milhões de dólares na montagem de uma fábrica de transformação de calcário bruto em produto para correcção (melhoramento) de solos, informou terça-feira no Lubango, província da Huíla, o administrador do grupo.

Em declarações à agência noticiosa angolana Angop, Norberto Luís disse que a fábrica funciona com duas linhas de produção num ramo de negócio que qualifica de fundamental, atendendo a que os solos em Angola são ácidos, logo pouco propícios ao desenvolvimento da agricultura, indo a introdução de calcário proceder à sua correcção.

Com este investimento, acrescentou, o grupo pretende reduzir o índice de importação de calcário, pois, embora a sua compra no exterior pareça barata, torna-se mais onerosa com o transporte e o pagamento de taxas alfandegárias, sobretudo porque o preço de 40 dólares praticado no Brasil, um dos grandes fornecedores, é o mesmo de Angola.

Questionado sobre a qualidade do calcário, Norberto Luís disse que a mesma foi comprovada em laboratórios do Brasil e de Portugal, daí os seus principais clientes, fazendeiros do Cuanza Sul, província onde se concentram os grandes investimentos agrícolas, estarem a encomendar pelo menos 800 a 900 toneladas.

No mercado angolano desde 1999, o grupo Savana emprega 300 trabalhadores, maioritariamente angolanos. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH