Australiana Riversdale Mining vai iniciar a curto prazo estudos sobre jazida de carvão mineral em Tete, Moçambique

18 October 2010

Maputo, Moçambique, 18 Out – Os estudos ambientais e de engenharia da jazida de carvão mineral de Chingodzi, que abrange a zona do aeroporto de Chingodzi, deverão iniciar-se entre finais deste ano e início do próximo, informou o diário Notícias, de Maputo.

A empresa mineira Riversdale Capital Moçambique Limitada, subsidiária do grupo australiano Riversdale Mining e concessionária do projecto, apresentou há dias um calendário dos trabalhos a serem executados naquela área até à fase de exploração, que prevê igualmente que a construção das estruturas de apoio à exploração se inicie em 2012, com as primeiras exportações a decorrerem em 2014.

Fonte da Riversdale Capital Moçambique Limitada disse ao jornal que as reservas já identificadas apontam para a existência de mais de nove mil milhões de toneladas de carvão indicado e inferido de acordo com as normas de medição de recursos minerais da “Joint Ore Reserves Committee” (JORC).

A área de pesquisa abrange o aeroporto de Chingodzi e zonas adjacentes. Com efeito, caso os estudos venham a confirmar a existência de grandes quantidades do mineral, algumas infra-estruturas abrangidas poderão ser transferidas para outros locais.

Foi neste contexto que a concessionária assinou, há dias, em Maputo, um memorando de entendimento com a empresa Aeroportos de Moçambique para a realização de estudos que podem culminar com a transferência das instalações daquele aeroporto da província de Tete.

Em Junho passado, a Riversdale Capital Moçambique informou oficialmente ao governo da possibilidade de existência de carvão debaixo das instalações do aeroporto, tendo desde então iniciado contactos oficiais na procura das melhores formas de viabilizar a sua exploração.

A província de Tete está a evidenciar-se como uma das zonas do mundo mais importantes em termos de recursos minerais, com destaque para o carvão, cujas reservas poderão atingir 12 mil milhões de toneladas.

Neste momento, o grande desafio para a exploração do carvão de Tete tem a ver com a componente logística, uma vez provada que a linha férrea de Sena recentemente reconstruída não tem capacidade para aguentar com a procura, porque continuam a ser anunciadas novas descobertas. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH