Derivados do petróleo ainda dominam produção de energia em Angola

29 October 2010

Luanda, Angola, 29 Out – A participação da energia eléctrica no balanço energético de Angola é muita reduzida uma vez que os derivados do petróleo são responsáveis por 95 por cento do consumo de energia no meio rural e peri-urbano, afirmou quinta-feira em Luanda o ministro dos Petróleos.

Na abertura da IV Conferência Internacional sobre Energia, Botelho de Vasconcelos adiantou que os recursos hidroeléctricos estão entre os principais recursos económicos de Angola mas salientou que o seu desenvolvimento para o uso interno ou para a exportação requer muito capital de investimento.

“Os recursos em energia hidroeléctrica associados à utilização do gás natural para produção de electricidade podem constituir fontes de energia de baixo preço atractivas para as indústrias de utilização intensiva de energia ou para a exportação”, referiu.

De acordo com o governante, Angola é rica em recursos energéticos possuindo consideráveis reservas de petróleo e gás natural, um grande potencial hidroeléctrico, vastos recursos de combustível lenhoso e de cultivo de matéria-prima para a produção de biocombustíveis.

Por outro lado, adiantou, existem também amplas possibilidades ainda não suficientemente avaliadas no domínio das fontes renováveis de energia, em especial a energia solar e o aproveitamento hidroeléctrico para micro e mini-centrais hídricas.

Botelho de Vasconcelos disse ainda que o consumo de energia primária em Angola nos últimos anos tem-se distribuído em valores aproximados como 60 por cento com base na biomassa (recursos lenhosos), 37 por cento nos derivados de petróleo e gás e 3 por cento em electricidade, já que no meio rural e peri-urbano a população é obrigada a recorrer à biomassa como única fonte de energia disponível.(macauhub)

MACAUHUB FRENCH